Mundo
7 de fevereiro de 2022 Possível invasão russa pode gerar milhões de refugiados ucranianos na Europa
O envio de pelo menos 100 mil soldados russos para a fronteira com a Ucrânia tem gerado preocupação de uma possível invasão ao país, o que pode gerar uma crise de refugiados pela Europa, com o deslocamento em massa de milhões de ucranianos.


POR AMANDA ALMEIDA
IMPRENSA SCALABRINIANA
DA REDAÇÃO – SÃO PAULO

 

Segundo relatório do Setor Administrativo do governo Norte Americano, possíveis conflitos entre a Rússia e a Ucrânia poderão deslocar cerca de 5 milhões de pessoas que vivem próximas à fronteira entre Ucrânia e Belarus, onde a Rússia tem concentrado um número crescente de tropas armadas.

 

Os EUA projetam que pelo menos 50 mil civis possam morrer em decorrência de conflitos, caso a Rússia decida invadir a Ucrânia, o que também tem potencial de gerar uma grave crise de refugiados por toda a Europa, com o deslocamento em massa da população das regiões atingidas. O relatório também estima em 25 mil mortes nas tropas ucranianas e dez mil no lado russo.

 

A ONG Conselho Norueguês para Refugiados (NRC), afirmou em comunicado realizado após uma visita à região que “as vidas e a segurança de milhões de pessoas no leste da Ucrânia estão em jogo enquanto esperamos por uma solução política para o atual impasse”. Acrescentou, ainda, que já existem pelo menos 850 mil deslocados pelos conflitos que ocorrem desde 2014 na Ucrânia e pelo menos 3 milhões de pessoas precisando de ajuda humanitária.

 

Entenda a crise

 

As tensões entre Rússia e Ucrânia já existem desde 2014, quando a Península Crimeia foi invadida e tomada pelos russos, que mantém o controle da região desde então. A situação ficou ainda mais tensa com as rebeliões pró-Rússia contra o governo ucraniano, que geraram ondas de protestos e conflitos que já ocasionaram pelo menos 13 mil mortes.

 

Recentemente, a Rússia passou a enviar tropas para a fronteira com a Ucrânia e, sob alegações de possíveis ataques, negou que tenha a intenção de invadir o país vizinho. No entanto, Moscou continua a enviar soldados para a região, onde já estão reunidos pelo menos 100 mil soldados russos. O medo de uma invasão russa tem gerado protestos pela Ucrânia.



ver mais notícias


Receba nossa newsletter Assine nossa newsletter e receba novidades por e-mail
Seu E-mail foi cadastrado com sucesso!
OpsSeu E-mail já está cadastrado em nosso newsletter!
ATENÇÃOO formato do e-mail está incorreto.
© Missionárias Scalabrinianas. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo de Missionárias Scalabrinianas. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved.