África
11 de março de 2021 Naufrágios fazem 39 vítimas mortais na tunísia
Pelo menos, 39 migrantes provenientes de países africanos morreram, ontem, no naufrágio de duas embarcações improvisadas ao largo da Tunísia enquanto outras 160 pessoas foram resgatadas, revelou a AFP.




Pelo menos 39 pessoas morreram afogadas num naufrágio na ilha de Kerkennah, na Tunísia. Esta quarta-feira, um comunicado de agências da ONU revela ter havido 134 sobreviventes, a maioria da Cote d’Ivoire conhecida como Costa do Marfim. 

Após o barco virar, as vítimas foram resgatadas pela guarda costeira tunisiana. Mas as operações tiveram limitações devido às condições climáticas adversas da terça-feira.  

Incidente  


A Organização Internacional para as Migrações, OIM, e a Agência da ONU para os Refugiados, Acnur, expressaram profunda tristeza com a perda de vidas no Mediterrâneo Central. 
 
No mesmo dia, foi resgatada uma embarcação com 70 pessoas a bordo, incluindo quatro crianças em outro incidente ocorrido na costa da cidade tunisiana de Jebeniana.    

Em 2021, cerca de 190 pessoas perderam a vida enquanto tentavam atravessar o Mediterrâneo Central, o equivalente a três mortes por dia. Pelo menos 5,7 mil chegaram à Itália a partir do norte da África. 

O chefe do Escritório da OIM na Tunísia alertou que o Mediterrâneo Central “continua ceifando vidas de milhares de pessoas nas viagens perigosas durante a fuga da pobreza extrema, do conflito ou em busca de uma vida melhor”. 

Assistência  


Azzouz Samri elogiou os esforços de busca e resgate realizados pelas autoridades tunisianas e reiterou que a agência continuará a apoiar a prestação de assistência humanitária urgente aos resgatados no mar. 

O representante repetiu o pedido de “ações de busca e salvamento feitos de uma forma proativa” na travessia marítima mais perigosa do mundo. Outro apelo é que seja definido um local de desembarque claro e seguro para os resgatados no mar. 

As agências da ONU alertam para a prioridade de se “levar ao tribunal os grupos de contrabandistas e traficantes que se aproveitam das vulnerabilidades das pessoas e as colocam em viagens arriscadas”. 

Resgate  

 

Atuando com parceiros, a OIM e o Acnur prestam ajuda emergencial e de saúde aos sobreviventes. Em 2021, as autoridades tunisianas realizaram 21 operações de resgate marítimo de barcos que algumas vezes partiram da costa da Líbia. 

Para a representante do Acnur na Tunísia, Hanan Hamdan, a abordagem do país mostra que não é apenas necessário, mas possível garantir a segurança dos resgatados, ao mesmo tempo em que se assegura a saúde e a segurança de comunidades anfitriãs.

 

Imprensa Scalabriniana com Jornal Angola



ver mais notícias

Imagens da Semana On Monday, January 25, 373 migrants on board the Ocean Viking were disembarked in the port of Augusta in Sicily. The migrants had been rescued from three different small boats in the space of 48 hours.

Mais imagens
Receba nossa newsletter Assine nossa newsletter e receba novidades por e-mail
Seu E-mail foi cadastrado com sucesso!
OpsSeu E-mail já está cadastrado em nosso newsletter!
ATENÇÃOO formato do e-mail está incorreto.
© Missionárias Scalabrinianas. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo de Missionárias Scalabrinianas. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved.