África
15 de fevereiro de 2021 OMS começa vacinação contra ebola na RD Congo esta semana
Três meses depois do fim do 11º surto, novos casos do vírus foram detectados e duas pessoas já morreram; agência da ONU enviou equipe de resposta rápida para o local e já identificou 200 pessoas que tiveram contato com infectados.

Homem na RD Congo recebe vacina contra ebola durante o último surto. Banco Mundial/Vincent Tremeau 

 

A Organização Mundial da Saúde, OMS, deve começar essa semana uma campanha de vacinação na República Democrática do Congo contra o ebola. 

No domingo, um novo caso do vírus foi relatado perto da cidade de Butembo, na província do Kivu Norte, a mesma área onde ocorreu o último surto. 

Esforços 


Na quarta-feira, outro caso foi confirmado. Ambas as pessoas morreram. 

Falando aos Estados-membros, o diretor-geral da agência,?Tedros?Ghebreyesus, disse que “graças à enorme capacidade construída durante o último surto, as autoridades de saúde provinciais têm agora uma experiência significativa na resposta e na prevenção da transmissão.” ?

 

Segundo ele, as vacinas estão sendo enviadas para a área e a OMS mobilizou uma equipe de resposta rápida para fornecer apoio às autoridades locais e nacionais. Mais de 200 contatos já foram identificados.  

Em novembro, o país declarou o fim do 11º surto de ebola, que durou mais de seis meses e causou cerca de 55 mortes.  

China 


Em sua comunicação aos Estados-membros, o chefe da OMS também destacou o fim da missão internacional à China para determinar as origens da Covid-19.  

Tedros afirmou que “foi um exercício científico muito importante em circunstâncias muito difíceis.” Nesse momento, a equipe de especialistas trabalha em seu relatório final.  

O chefe da OMS disse que “questões foram levantadas sobre se algumas hipóteses foram descartadas”, mas “todas as hipóteses permanecem abertas e requerem um estudo mais aprofundado.” ?

 

Vacinas e variantes

 
Os números de novos casos estão caindo em todo o mundo, mas o vírus continua a circular e novas variantes estão surgindo. Tedros disse que “este não é um acontecimento inesperado, mas dá uma nova urgência aos esforços globais para controlar a pandemia.” 

Cada vez que o vírus sofre mutação, pode diminuir a eficácia de vacinas, medicamentos e testes. Recentemente, surgiram preocupações com um estudo que mostrou que a vacina Oxford-AstraZeneca foi considerada minimamente eficaz na prevenção de doença leve a moderada contra uma nova variante. 

Segundo Tedros, os especialistas ainda não sabem se a vacina continua prevenindo doenças graves causadas pela variante, mas esses resultados “são um lembrete de que é preciso fazer tudo para reduzir a circulação do vírus.” 

Ao mesmo tempo, os cientistas e fabricantes devem estar prontos para adaptar as vacinas para que continuem eficazes, como fazem com as imunizações contra a gripe, que são atualizadas duas vezes por ano. ?

 

Imprensa Scalabriniana com ONU



ver mais notícias

Imagens da Semana On Monday, January 25, 373 migrants on board the Ocean Viking were disembarked in the port of Augusta in Sicily. The migrants had been rescued from three different small boats in the space of 48 hours.

Mais imagens
Receba nossa newsletter Assine nossa newsletter e receba novidades por e-mail
Seu E-mail foi cadastrado com sucesso!
OpsSeu E-mail já está cadastrado em nosso newsletter!
ATENÇÃOO formato do e-mail está incorreto.
© Missionárias Scalabrinianas. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo de Missionárias Scalabrinianas. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved.