Brasil
29 de janeiro de 2021 Lançada cartilha para facilitar comunicação com migrantes nos serviços de saúde
A cartilha foi lançada da quinta-feira, 28, e tem frases básicas do atendimento de saúde em 4 idiomas. A intenção é melhorar e facilitar o atendimento aos migrantes nas unidades de saúde.

 

 

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) e a Organização Internacional para Migrações (OIM), da Organização das Nações Unidas (ONU), lançaram nesta quinta-feira (28/1) a Cartilha para Acolhimento de Migrantes Internacionais em Unidades de Saúde. O documento reúne frases básicas e específicas usadas nos serviços de saúde, traduzidas para os idiomas crioulo haitiano, espanhol, francês, e wolof. O objetivo é facilitar a comunicação e o acolhimento aos pacientes que não falam português, em especial para os migrantes haitianos, senegaleses e venezuelanos que vivem no território gaúcho.

Entre as frases traduzidas pela cartilha, estão questões básicas do acolhimento em postos de saúde e as mais variadas reclamações que podem levar alguém a buscar assistência, tais como dores de cabeça, dores abdominais, vômitos, síndromes gripais e outros. A versão impressa será distribuída para todas as regiões do Estado.

A cartilha foi desenvolvida em conjunto pela Escola de Saúde Pública (ESP/RS), pelo Departamento de Atenção Primária e Políticas de Saúde (Dapps), da SES, a OIM, a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Universidade de Caxias do Sul (UCS), a Faculdade São Francisco de Assis e o Centro de Atendimento ao Migrante (CAM), mantido pela Associação Educadora São Carlos (AESC).

 

Segundo a diretora do CAM, Irmã Celsa Zucco, “O CAM marca presença há 36 anos junto aos migrantes que escolheram a Serra Gaúcha para construírem suas vidas e em nome da AESC e é muito grato a todos os profissionais e entidades que foram incansáveis na construção coletiva da cartilha, que fará diferença no trabalho dos profissionais da saúde e principalmente na vida dos migrantes”.  


Adriano de Almeida, advogado do CAM, demostrou profunda gratidão a todos os envolvidos nesta entrega: “Nós, do CAM, estamos felizes e agradecidos aos parceiros que somam forças para construir e levar alento aos migrantes!”.

Conforme os dados do Serviço Único de Saúde (SUS), o número de imigrantes no RS chega a 50.156 pessoas, espalhadas por 464 municípios do Estado. São pessoas vindas de países como Haiti, Uruguai, Argentina, Senegal e Venezuela, com idade, majoritariamente, entre 18 e 39 anos.

 

Imprensa Scalabriniana com AESC



ver mais notícias

Imagens da Semana On Monday, January 25, 373 migrants on board the Ocean Viking were disembarked in the port of Augusta in Sicily. The migrants had been rescued from three different small boats in the space of 48 hours.

Mais imagens
Receba nossa newsletter Assine nossa newsletter e receba novidades por e-mail
Seu E-mail foi cadastrado com sucesso!
OpsSeu E-mail já está cadastrado em nosso newsletter!
ATENÇÃOO formato do e-mail está incorreto.
© Missionárias Scalabrinianas. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo de Missionárias Scalabrinianas. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved.