Brasil
15 de janeiro de 2021 “Vamos deixar de lado as agressões, os negacionismos”, pede arcebispo de Manaus
Capital do Amazonas registrou recorde de internações. O número é ainda maior que os do início da pandemia, quando o Estado sofreu um colapso na saúde.

 

 Arcebispo de Manaus, Dom Leonardo Ulrich Steiner

 

POR AMANDA ALMEIDA

ROSINHA MARTINS

IMPRENSA SCALABRINIANA

DA REDAÇÃO - SÃO PAULO

 

Em mensagem publicada nas Redes Sociais da Arquidiocese de Manaus, nesta sexta, 15, o arcebispo metropolitano de Manaus-AM, Dom Leonardo Ulrich Steiner, em nome dos bispos dos Estados do Amazonas e Roraima, suplica por assistência à crise de saúde na cidade e que a população se proteja para evitar o agravamento da situação. “Pelo amor de Deus, nos enviem oxigênio, providenciem oxigênio”. As pessoas não podem continuar a morrer por falta de oxigênio, por falta de leitos nas UTIs” disse Dom Leonardo.

 

O ato de invalidar a realidade, através da negação de que já existia uma crise política antes da pandemia por meio da recusa em aceitar as comprovações científicas, as estatísticas e as 207.095 mortes, índice de que a covid-19 vai muito mais além que uma "gripezinha", - denominada negacionismo, essa conduta tem sido premissa cotidiana e estratégia política do governo brasileiro e dos seus seguidores.

 

Diga-se de passagem, lamentavelmente, tristemente, grande parte destes que engordam as estatísticas em números de mortos e de contagiados, fazem parte deste grupo. “Vamos deixar de lado as agressões, os negacionismos. Vamos deixar de lado a política que divide, corrompe. Vamos deixar de lado os lucros em cima da pandemia” pediu o arcebispo.

 

Dom Leonardo exortou, também, aos fiéis que se coloquem a serviço de quem mais precise sua humanidade e forças espirituais, além de incentivar o uso de máscaras e o cuidado com a saúde, para evitar um contágio ainda maior pela Covid-19. “Estamos num momento difícil, nós estamos num momento de pandemia, quase sem saída”. Que todos nós possamos dar a nossa contribuição e nos engajar solidariamente no cuidado da vida de todas as pessoas”.

 

 

 

Telefonema do Papa Francisco

 

Durante a primeira crise vivida pela cidade de Manaus, no início da pandemia, o Papa Francisco, em mostra de solidariedade, telefonou ao arcebispo de Manaus. “O Papa, no final, agradeceu mais uma vez e afirmou que reza por todos nós e que enviava uma bênção especial para a Amazônia. Somos profundamente agradecidos ao Papa Francisco pelo seu gesto paterno-eclesial” disse o Dom Leonardo, em nota.

 

No telefonema, o Papa pediu mais informações sobre a situação da cidade, manifestando preocupação com os ribeirinhos, indígenas e os pobres. “Ao saber das ações de solidariedade, Francisco agradeceu o que fiéis, grupos, pastorais, religiosos/as e os padres da Arquidiocese têm feito para amenizar o sofrimento das pessoas. O Papa garantiu suas orações pelos falecidos e suas famílias” completou o arcebispo.

 

Amazonas sofre com colapso na saúde e falta de oxigênio

 

 

A cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, passa por um colapso na rede de saúde. Com o aumento dos casos de pessoas infectadas pela Covid-19 na cidade, o número de internações bateu recorde e chegou a 254 internações em um só dia - o número mais alto registrado desde o início da pandemia quando, entre abril e maio de 2020, a cidade viveu um colapso na saúde. Contando com outras 4 internações do interior do Estado, esse número sobe para 258.

 

Com os hospitais sobrecarregados, falta oxigênio, o que gerou uma superlotação dos cemitérios da capital amazonense, que precisou instalar câmaras frigoríficas nos locais.

 

Para tentar conter a propagação da doença, o Amazonas iniciou um toque de recolher por 10 dias - ninguém pode sair de casa entre as 19h e 6h.

 

Pacientes e bebês transferidos

 

Devido à crise no Estado, 253 pacientes serão transferidos para hospitais do Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Goiás, Pernambuco Ceará e Distrito Federal. Os pacientes começaram a ser relocados na manhã desta sexta, 15, em aviões da FAB. Destes, 9 embarcaram no início da manhã de Manaus para Teresina.

 

Além dos pacientes com Covid-19 em transferência, 60 bebês prematuros serão encaminhados unidades de saúde de outros Estados. Os Estados de São Paulo e do Maranhão disponibilizaram vagas para receber os recém-nascidos que precisam de transferência imediata, após pedido do Governo do Amazonas.

 

Cilindros de oxigênio

 

Por causa da falta de oxigênio nas UTIs do Amazonas, na madrugada de sexta-feira dois aviões da Força Aérea Brasileira chegaram a Manaus carregados com cilindros de oxigênio. No total foram 386 cilindros, com mais 18 toneladas. Os voos partiram de Guarulhos, na Grande São Paulo.

 

Artistas se mobilizam

 

Além disso, artistas de todo o Brasil se uniram para doar cilindros de oxigênio, a pedido de Whindersson Nunes. “Providenciando 20 cilindros de 50L de oxigênio pra distribuir nas unidades mais urgentes em Manaus! Alô, meus amigos artistas! Na hora de fazer show é tão bom quando o público nos recebe com carinho né, vamos retribuir? ”, escreveu Whindersson em uma Rede Social.

 

Nunes conseguiu o apoio de artistas como Marcelo Adnet, Tirullipa, as cantoras sertanejas Simone e Marília Mendonça, Tatá Werneck e o cantor Tierry. O cantor sertanejo Gusttavo Lima garantiu a compra de 150 cilindros.

 

Bendito seja o Oxigênio

 

O oxigênio é um gás fundamental para vida humana e de qualquer ser vivo aeróbico, pois quando o oxigênio entra no nosso corpo, ele encaminha-se para as células, onde estão presentes as mitocôndrias, que são organelas responsáveis pela respiração celular, que atua na forma de uso de oxigênio para produção de ATP, ou seja, energia para as células e posteriormente expandida para nosso corpo, por isso, sem o oxigênio, as células teriam um déficit energético, e com isso morreriam.

 

O propósito essencial da respiração consiste na absorção de O2 do ar e, em medicina, são utilizados suplementos de oxigénio. O tratamento não só aumenta os níveis de oxigénio no sangue do paciente, como também apresenta um efeito secundário de diminuir a resistência ao fluxo sanguíneo em muitos tipos de pulmões doentes, facilitando o trabalho de bombeamento do coração. A oxigenoterapia é utilizada para tratar o enfisema, a pneumonia, determinadas insuficiências cardíacas, certas desordens que causam uma elevada pressão arterial pulmonar e qualquer doença que afecte a capacidade do corpo para absorver e usar oxigénio gasoso.

 

Os tratamentos são suficientemente flexíveis para ser usados em hospitais, na casa do paciente ou, cada vez mais comum, por meio de dispositivos portáteis. Assim, as tendas de oxigénio eram antes empregues como suplementos de oxigénio, mas foram substituídas pelas máscaras de oxigénio e cânulas nasais.

 

A medicina hiperbárica (de alta pressão) utiliza câmaras especiais de oxigénio para aumentar a pressão parcial do O2 no paciente e, quando necessário, no pessoal médico.  A intoxicação por monóxido de carbono, a mionecrose (gangrena gasosa) e a síndrome de descompressão são por vezes tratadas com recurso a estes aparelhos. O aumento da concentração de O2 nos pulmões ajuda a deslocar o monóxido de carbono do hemogrupo da hemoglobina. O oxigénio é tóxico para a bactéria anaeróbica que provoca gangrena gasosa, de forma que aumentar a sua presão parcial ajuda a acabar com elas. A síndrome de descompressão ocorre em mergulhadores que saem demasiado rápido do mar, o que resulta na formação de bolhas de gás inerte no seu sangue, sobretudo de nitrogénio.

 

O oxigénio é também utilizado clinicamente em pacientes que necessitam de ventilação mecânica, normalmente a concentrações superiores a 21% encontradas no ar ambiente. Para além disto, o isótopo 15O foi usado de forma experimental na tomografia por emissão de positrões.

 

Fonte: Imprensa Scalabriniana

 

 

 

 



ver mais notícias

Imagens da Semana On Monday, January 25, 373 migrants on board the Ocean Viking were disembarked in the port of Augusta in Sicily. The migrants had been rescued from three different small boats in the space of 48 hours.

Mais imagens
Receba nossa newsletter Assine nossa newsletter e receba novidades por e-mail
Seu E-mail foi cadastrado com sucesso!
OpsSeu E-mail já está cadastrado em nosso newsletter!
ATENÇÃOO formato do e-mail está incorreto.
© Missionárias Scalabrinianas. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo de Missionárias Scalabrinianas. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved.