Brasil
4 de dezembro de 2020 “Tão longe de nossa terra, agora tenho meus filhos apresentados a Deus”
No primeiro domingo do advento 7 crianças e jovens, do Projeto Caminhos de Solidariedade foram batizados e receberam a Primeira Eucaristia em São Paulo.

 

 

Ariane com o pequeno Alejando Jesus Marin durante celebração do batismo. Foto: Mariza Ruas, mscs.

 

POR AMANDA ALMEIDA

IMPRENSA SCALABRINIANA

DA REDAÇÃO - SÃO PAULO

 

A expressão é de Ariane Isbeth Marin Coronado, vinda da Venezuela, residente na Casa Madre Assunta, obra pertencente às Irmãs Missionárias Scalabrinianas. No primeiro domingo do Advento, ela batizou os três filhos: Alejandro Jesus Marin, de 6 meses, Arantxa Jimenez Marin, 2, e Aaran Jimenez Marin, 4, receberam o sacramento do Batismo, na Paróquia São Carlos Borromeo, Vila Prudente, SP. Além deles, 4 adolescentes, receberam a Primeira Eucaristia: Amy Carolina Moncada Millán, de 15 anos, Brayan Edgardo Mota Jimenez e Anthony José Moncada Millán, 16, e Leonardo Aleman José Mota, 14. A missa foi presidida pelo padre Leonardo Venício de Araújo Silva.

 

Coronado fala da sua gratidão às Irmãs pelo incentivo dado para que os filhos recebessem os sacramentos. “Es una gran misión de Dios el apoyo de las Hermanas de prestar esta gran misión para tener mis hijos presentados a Dios, estando tan lejos de nuestra tierra”. Ariane ainda conta que o Batismo e a presença das Irmãs é muito importante porque há bastante tempo já não vê seus pais, irmãos e amigos, que também fugiram da Venezuela para diversas partes da América Latina e do Brasil, em busca de uma vida melhor longe dos conflitos no país.

 

 Casa Madre Assunta e o Projeto Caminhos de Solidariedade

 

As famílias das crianças e adolescentes vieram das cidades de Caicara e Maturín, Estado de Monagas e Puerto Ordaz, Bolívar. Eles fugiram da Venezuela em busca de uma vida melhor, devido à grave crise política e econômica pela qual passa o país, e foram inseridos no Projeto Caminhos de Solidariedade: Brasil & Venezuela, criado pela Diocese de Roraima através da Pastoral dos Migrantes, Instituto Migrações Direitos Humanos e Cáritas, que os conduziu até a Casa Madre Assunta que, em 2019, abraçou o projeto - , que é coordenado pela missionária, Irmã Dirce de Oliveira-, e tem integrado várias famílias no mercado de trabalho e na sociedade paulistana.

 

‘Caminhos de Solidariedade’ faz uma seleção das famílias em Roraima e as encaminham para a Casa Madre Assunta, onde permanecem por três meses ou mais, dependendo da situação de cada família, recebendo assistência integral” conta a Irmã Mariza, que atua nessa missão. Segundo ela, desde o início do projeto, já foram acolhidas 18 famílias na Casa Madre Assunta, com um total de 88 pessoas atendidas.

 

Além da habitação, as Irmãs da Casa Madre Assunta se esforçam para que consigam se inserir no mercado de trabalho, os filhos frequentem a escola e os orientam, também, espiritualmente.

 

A Catequese

 

 Na foto: os adolescentes que receberam a Eucaristia, Irmã Marlene Oliveira  e as crianças que receberam o Batismo. Foto/ Mariza Ruas, mscs.

 

Católicas já na Venezuela, as famílias realizaram um sonho que tinham há muito tempo, que era a preparação dos filhos para receber os sacramentos, porém a vida de constante migração interna no país de origem se tornou o grande impedimento.

 

Os encontros de preparação para a Eucaristia aconteciam, geralmente, 2 vezes na semana, na língua portuguesa. “Eles foram assíduos, não faltaram e participaram de todos os encontros” conta a Irmã Marlene de Oliveira, mscs, catequista.

 

Amy Carolina Moncada Millán, de 15 anos, Leonardo Aleman José Mota, de 14 anos e Anthony José Moncada Millán e Brayan Edgardo Mota Jimenez, de 16 anos - que receberam a Primeira Eucaristia - foram acompanhados e preparados pelas Irmãs da comunidade, e tiveram como catequista a Irmã Marlene, que contou com o auxílio das Irmãs Jaira Oneida Mendes Garcia e Leocadia Mezzomo.

 

“Para mi, hacer la Primera Comunión fue muy importante, porque soy católico, y quería hacer hace mucho tiempo. En Venezuela no pudo hacer nada porque siempre estábamos mudando de casa, por el trabajo de mi mamá y mi papá” conta o adolescente Anthony José Moncada Millán, 16. “Fue diferente [da forma como é dado na Venezuela], pero fue bien y fue mejor por causa de las Hermanas.

 

Crise na Venezuela

 

A Venezuela é um país Latino-Americano com cerca de 28 milhões de habitantes, segundo estimativas de 2018 do Banco Mundial. Vizinho do Brasil, enfrenta desde 2013 uma grave crise política e econômica, que tem como causa políticas populistas do governo de Hugo Chaves - que governou o país de 1999 a 2013, quando faleceu - e intensificada em 2015, já no governo de Nicolás Maduro, com a queda dos preços do petróleo, que gerou a derrubada no PIB (Produto Interno Bruto) do país.

 

Com isso, a população passou a ter sérias dificuldades, como a miséria e a fome. A Venezuela baseou sua economia na venda do petróleo e, com a queda dos preços, parou de importar comida, já que quase não há produção no país. Dessa forma, a população se viu forçada a buscar abrigo em países vizinhos. Atualmente, estima-se que mais de 4,5 milhões de venezuelanos já fugiram da situação caótica do país e, desses, mais de 260 mil vivem no Brasil, sendo 46 mil com status de refugiado reconhecido pelo governo brasileiro.

 

Um país eminentemente católico

 

A Venezuela é um país predominantemente católico, onde mais de 85% da população se identifica como tal – embora não seja praticante - seguido pelo protestantismo, com cerca de 12% dos fiéis. Assim como em outros países da América Latina, praticam-se cultos que mesclam elementos de religiões indígenas, da religião dos descendentes de escravos africanos e do catolicismo.

 

O Catolicismo no Brasil

 

O Catolicismo foi, por muito tempo, a religião oficial do Brasil, até a instituição da Constituição Republicana de 1891, quando se instituiu o Estado laico. Apesar disso, como herança desse tempo, segue sendo a que tem maioria de adeptos no Brasil com cerca de 123 milhões de pessoas, que corresponde a 64,7% da população, segundo informações do Censo de 2010 realizado pelo IBGE.

 

 

 



ver mais notícias

Receba nossa newsletter Assine nossa newsletter e receba novidades por e-mail
Seu E-mail foi cadastrado com sucesso!
OpsSeu E-mail já está cadastrado em nosso newsletter!
ATENÇÃOO formato do e-mail está incorreto.
© Missionárias Scalabrinianas. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo de Missionárias Scalabrinianas. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved.