Mundo
22 de outubro de 2020 “Em fuga”: a luta e a resistência de Prudence Kalambay
Prudence Kalambay veio ao Brasil após sofrer perseguição política no Congo. Hoje, ela palestra sobre sua história e o preconceito que sofreu como mulher negra e mãe jovem.


POR AMANDA ALMEIDA

IMPRENSA SCALABRINIANA

DA REDAÇÃO

SÃO PAULO

 

Nascida em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo, Prudence Kalambay chegou ao Brasil após uma longa jornada de fuga de seu país natal. Sofrendo perseguições políticas, fugiu para a Angola com sua filha, tendo de interromper seus sonhos de ser uma artista famosa em seu país natal. Durante a fuga do Congo, Prudence teve de atravessar um rio com sua filha no colo e deixá-la com estranhos em uma Kombi enquanto ia a pé, pelo mato, por não ter documentos para andar legalmente pela Angola.

 

Apesar de estar no Brasil há 12 anos, o país não estava em seus planos, e foi assistindo às novelas brasileiras que se apaixonou pela cultura do país e decidiu viajar. Chegou ao Brasil em 2008, grávida e com sua filha mais velha, sem apoio algum e sem falar português. Ela conta que, ao chegar ao Brasil, teve um grande abalo cultural, pelas formas de agir e de se vestir do brasileiro. Seu principal choque, contou ela nas redes sociais da ACNUR, foi ver pessoas se beijando em público, pois isso é considerada uma coisa muito íntima em seu país.

 

Prudence foi coroada Miss, no Congo, em 2004, tendo criado após isso um projeto, que precisou abandonar ao fugir do país, para mulheres que foram mães jovens, como ela. O projeto visava levantar a auto-estima dessas mulheres, que trabalhavam por uma vida melhor, vivendo sua luta pessoal todos os dias, muitas vezes sofrendo humilhações por terem se tornado mães.

 

Prudence Kalambay coroada Miss Congo, em 2004. Foto: Acervo Pessoal         

 

“Eu falei que vou ser a protagonista da minha própria história. Eu comecei a contar a minha caminhada, a força da mulher negra, o que é o apelido refugiado, atrás disso nós somos todos seres humanos. ”

 

Ela conta que, depois de sua separação, já no Brasil, se viu sozinha com os cinco filhos e se perguntando o que fazer para sustentar a família numerosa “Deus falou para mim: Eu te dei sabedoria e inteligência, use-a”. Prudence passou, então, a ensinar as mulheres a amarrar turbante, que conta que as mulheres africanas-brasileiras já sabiam fazer, mas que pediu a Deus para colocar essência em seu trabalho, para que ficasse mais bonito. 

 

Sem um agenciamento de moda, Prudence decidiu ser a protagonista de sua própria história, contando sobre sua vida, sua luta e a força da mulher negra. Ela também passou a mostrar a guerra do Congo, que passa despercebida pela mídia brasileira “Eu comecei a falar sobre a guerra no meu país, o Congo, mostrando ao povo brasileiro o que acontece lá, há mais de 20 anos. Nós estamos passando uma guerra esquecida, sobre a qual, a mídia brasileira não fala”.

 

Hoje, Prudence está engajada em um projeto que pretende mostrar a voz da mulher congolesa, através de um movimento do qual faz parte. “E hoje estou lutando, falando sobre a força da mulher congolesa, através do projeto, ‘A voz do Congo’. Queremos levantar a nossa bandeira, quebrar o silêncio[...].

 

Prudence palestra sobre o empoderamento e a força das mulheres, e tem planos para um projeto onde possa ajudar mães e crianças em situação de vulnerabilidade, independentemente de sua nacionalidade. Além disso, em junho de 2020, ela participou, durante um final de semana, das redes sociais do ACNUR Brasil para discutir diversos assuntos, como sua história, cultura, preconceito, entre outros.

 

A novela Órfãos da Terra

 

Já no Brasil, Prudence teve a oportunidade de participar da abertura da novela Órfãos da Terra, que tratava sobre as pessoas em situação de migração e refúgio. Assista ao video:

 

 

Campanha “Em fuga”

 

Juntamente com os atores da Novela Órfãos da Terra, Eduardo Mossri, Ana Cecília Costa, Mouhamed Harfouch, Prudence Kalambay abraçou a Campanha “Em fuga”, promovida pelas Irmãs Missionárias Scalabrinianas, por ocasião do Dia Mundial do Migrante e do Refugiado 2020, que chamava a atenção para a causa dos deslocados internos. Em mensagem às Irmãs Scalabrinianas, Prudence expressou gratidão pela participação na Campanha: “ Um grande abraço e um beijo para as Irmãs. Muito obrigada, de coração”.

 

Assista ao vídeo gravado por Prudence para a Campanha “Em fuga”, onde ela conta também a sua história:

 

 



ver mais notícias

Receba nossa newsletter Assine nossa newsletter e receba novidades por e-mail
Seu E-mail foi cadastrado com sucesso!
OpsSeu E-mail já está cadastrado em nosso newsletter!
ATENÇÃOO formato do e-mail está incorreto.
© Missionárias Scalabrinianas. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo de Missionárias Scalabrinianas. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved.