Artigos
02/09/2021Marco temporal: terra para os povos indígenas ou para o agronegócio devastador?O argumento do marco temporal é inconstitucional e inconvencional02/09/2021Feijão, fuzil e AraçatubaSe o feijão anda escasso na mesa do brasileiro, as armas abundam nos arsenais25/08/2021Igreja e questão agrária: da solidariedade à Opção pelos Pobres?Realizar reforma agrária popular e os Povos Originários (Indígenas) e Tradicionais resgatarem todos os seus territórios - missão de todos(as) - não é panaceia para a superação de todas as injustiças, mas é condição sine qua non para superarmos o sistema do capital e construirmos uma sociedade do Bem Viver19/08/2021Esse ódio que assola o paísTodos nós, humanos, somos tributários das espécies que nos precederam na escala evolutiva, como os répteis egocentrados. Há, contudo, o esforço civilizado de nos descentrarmos e enxergar o próximo.13/08/2021Brasil rumo à ditadura?Ministro da Defesa teria comunicado ao presidente da Câmara dos Deputados que 'se não houver voto impresso e auditável em 2022, não haverá eleições'13/08/2021 Injustiça agrária é raiz da injustiça socialLideranças indígenas suspeitam de que incêndio em 24 de julho, na aldeia Xakriabá, seja criminoso, em retaliação às manifestações contra o PL 490 e o marco temporal realizadas pelo povo na mesma semana (Povo Xakriabá)05/07/2021Estado: febril!Não há espetáculo no nascer, menos ainda no morrer, muito menos na morte matada. Na medida em que a morte vira espetáculo, a vida morre.05/07/2021Cracolandização da metrópoleEstimativas recentes mostram que o país conta hoje com cerca de 15 milhões de desempregados, enquanto outros 40 milhões se ocultam nos subterrâneos da economia informal.28/06/2021“Quem me tocou”?!...“A delicadeza e a sensibilidade do Senhor, associadas à compaixão evangélica, dirigem o seu cuidado diretamente para a pessoa necessitada. Mais que o cumprimento rígido e formal da lei, ou mais do que a submissão às convenções, o que importa é a vida e a dignidade de cada ser humano.”28/06/2021Trabalho na DSI versus flexibilização, terceirização e uberizaçãoNesse cenário de crise e de desgoverno, a conta recai sempre sobre os ombros de quem trabalha, tanto no mercado formal quanto informal, com maior vulnerabilidade para os últimos.
Receba nossa newsletter Assine nossa newsletter e receba novidades por e-mail
Seu E-mail foi cadastrado com sucesso!
OpsSeu E-mail já está cadastrado em nosso newsletter!
ATENÇÃOO formato do e-mail está incorreto.
© Missionárias Scalabrinianas. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo de Missionárias Scalabrinianas. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved.